A coragem pra crescer

Daniella Bianchi e Beto Almeida

O Ranking das Marcas Brasileiras Mais Valiosas de 2018 é um ranking de estabilidade, um retrato da busca das marcas por equilíbrio para sair da crise.

Se por um lado o portfólio total com as 25 marcas cresceu apenas 2,7% em relação ao ano anterior, com onze marcas apresentando pequenas variações de valor e apenas um estreante, por outro, fazer parte da tabela se torna cada vez mais desafiador. A vigésima quinta marca vale 7% a mais que o ano passado e a soma do valor total do ranking já se aproxima dos R$120 bilhões.

Nesse contexto, as grandes histórias ganham mais importância e mostram que para crescer em um cenário cada dia mais dinâmico é preciso, antes de tudo, ser relevante.

Mais do que entregar produtos e serviços customizados, marcas vencedoras conhecem profundamente a maneira como seus clientes se comportam e são movidas pelo desejo de serem úteis, isto é, de criar produtos e serviços que realmente solucionam a vida das pessoas. Os únicos crescimentos de dois dígitos da tabela [Magazine Luiza, CVC, Porto Seguro e Localiza] são justamente aqueles que se mostraram capazes de interceptar o futuro e realizar movimentos “icônicos” e de impacto imediato.

Com ofertas adaptadas a um consumidor de bolso mais restrito, mas cada vez mais exigente; dinamismo para ditar o ritmo e elevar o nível de suas categorias e adaptabilidade para conviver em múltiplos canais, essas marcas crescem em de forma acelerada e provam que será preciso cada vez mais ousadia para mudar o status-quo no mundo das marcas.

E esse mundo não está restrito às candidatas e vencedoras dessa tabela. Juntamente com o ranking estamos lançando o estudo “A Era do Eu”, que explora o poder da construção de marca no universo pessoal, das personalidades, dos políticos e dos empresários do Brasil e do mundo.

Esperamos que este conteúdo traga ricos aprendizados.